''Fechar-se não está com nada , as pessoas são sempre o que de melhor existe .''
(Caio F. Abreu)

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Piegas


Eu conversava sem prestar atenção e eu gritava dentro de mim: “Larga de ser tão piegas! Larga!”. E eu tentei, juro que tentei, mas foge de mim, é mais forte e confesso, me ganha. Eu escondia entreolhares o medo de soltar o verbo, o medo que vissem nos meus olhos o meu exagero, o meu sentir, a minha necessidade de amar e não fingir. E de amar, distribuir. Eu olhava ao redor e os copos de whisky eram tantos e os homens encarando as mulheres que se escondiam embaixo dos seus batons vermelhos que no fundo, queriam era manchar aquelas camisas brancas, rasgá-las e simplesmente se entregarem aos cheiros do corpo daqueles caras de olhares parados. Sem agir. Eu olhava e tudo que eu pensava era: “Por que as pessoas se escondem por debaixo dos panos?”. E eu não. E eu sempre com o meu exagero, os meus anseios, as minhas loucuras que por vezes nem mesmo eu conseguia controlar, mas eu sempre fui de verdade e sempre me entreguei de verdade, por mais que não soubessem entender a minha maneira de sentir, de coração aberto, essa maneira de deixar as cicatrizes à vista.
Amar demais, amar simplesmente, amar. O que os outros pensam eu nem pensava, eu nem ligava, eu ia deixando pra trás o que não me agradava e ia colhendo sorrisos e flores que aqueles jovens levavam para suas namoradas no final do dia. Seja por perdão ou simplesmente pra ganhar o seu coração. Eu adorava ver aqueles olhares que as pessoas lançam na rua, algo comparado com um pavão quando abre as suas penas para chamar a atenção da fêmea. E será mesmo que as pessoas pensam que esses olhares devem ser escondidos? Que as piscadas para a moça sentada sozinha no hall do hotel, lendo o horóscopo para saber se o amor da sua vida aparecerá naquele dia, devem ser escondidas? E será que não é melhor olhar, conhecer e deixar que o sentimento diga o que pode acontecer? E por tantos e tantos e muitos motivos que o amor anda tão em falta nos nossos dias. Deixar rolar, deixa acontecer, deixar chegar, invadir, te tomar, te vencer. Deixa sentir!
Eu, com os meus medos e devaneios, largo tudo por um olhar quente. Largo até mesmo os pensamentos que rondam a minha mente sempre, sem-pre! Por um olhar que prende a voz, que arrepia os pequenos fios da alma, por um olhar de intensidade, um olhar que traduz a verdade que te cala por dentro. Com meu jeito demodê moderninho, só quero chegar mais um pouco, sempre quero ganhar mais um espaço, vou buscando só o que me causa arrepios. Vou sendo, vou exagerando, vou amando e amando tudo o que me causa frio na barriga. Vou deixando que os sentimentos me tomem, e se eu cair, pode crê, vou levantar e seguir adiante. Piegas, clichê, morderninha e o que for, só quero é ter a liberdade de sentir o cheiro e o gosto da vida, e o que ela me trás. Sem esconder os olhares, sem fugir dos impulsos, sem mentir pra minha alma e sem deixar de buscar os sorrisos. Quero é que esse mundo louco tenha mais sentir do que precisar. Quero é que deixem os arrepios serem mais frequentes e o que mexer contigo, o que te tocar o coração, nunca seja esquecido. E se chorar, que chore, que chore! Mas que nunca deixe de sorrir!

13 comentários:

Etiene disse...

Vou deixando que os sentimentos me tomem, e se eu cair, pode crê, vou levantar e seguir adiante. ...

Sempre.
Adorei o texto.
Beijusss

Diego! disse...

Ser piegas está na moda. E o novo depressivo!rsrsrs
Gostei do texto!


http://ligeiramenteblase.blogspot.com/

Paulo Dionísio disse...

Cada vez melhor meu amor. Poste mais. beijão.

Felicidade Clandestina disse...

Ah, eu sou piegas :) rs.
beijos moça.

Lucas Bahia disse...

Eu adorei o texto inha..
O importante é ser vc. Despido ou vestido, como queira! No próximo post fala de ousadia.. kkk ... não fica só no imaginário e parte para o ataque.

Estou voltando com o meu blog agora com força total.

Beijo no coração.

Lucas Bahia

Bells disse...

Acho que gosto desse tipo de piegas, adorei teu texto, como sempre, beijos até mais. xx

Eliane e Cassia disse...

Belo Blog

Visite-me se puder

http://verdorinvisivel.blogspot.com/

http://tinhahquedizer.blogspot.com/

Giselle Rayane disse...

Texto lindo, adorei. Se ser eu mesma é ser piegas então, eu sou. Bjs :*

Meg disse...

Adorei o texto, ah e tem um Meme literário, no escritora-de-sonhos, para você responder =)

Sucesso!

Finotti, Mariana disse...

ahhhh, que bonito texto!

muito bom!

beijos.

Roberto Borati disse...

ei, moça...voltei com os mínimos, múltiplos...

beijos e beijos.


bom passar aqui denovo, sabe.

Ju Fuzetto disse...

A pieguice do amor é a tatuagem que está cravada nos olhos. E todos sentem essa marca latejando no peito. Adorei de verdade.


Beijos pra vc bom findi!

Mayara Almeida disse...

Tão apaixonado esse texto! Melhor dizendo, você, enfim as duas coisas.

Related Posts with Thumbnails