''Fechar-se não está com nada , as pessoas são sempre o que de melhor existe .''
(Caio F. Abreu)

sábado, 10 de julho de 2010

Pré-dezoito


Dez dias para maioridade e o que me vêm são as lembranças da melhor idade. As lembranças ressurgem da época em que sorrir era simples, em que os problemas eram os cabelos feios das minhas bonecas ou montar todo o quebra-cabeça. Lembranças de quando andava de bicicleta na pracinha com o meu irmão e ganhava um balão ou de quando minha mãe lavava os meus cabelos e eu os secava ao sol. Lembranças de quando as preocupações, as ânsias e tudo mais, eram com o novo brinquedo, a escolha dos presentes de aniversário, natal e aquelas datas comemorativas.
Hoje, vejo que o tempo passou e, a idade só vai aumentando e com ela os problemas, os medos e as ansiedades. As preocupações e as responsabilidades que antigamente eu tanto fugia, agora elas estão aqui, caminhando ao meu lado e eu em busca de decepcionar a mim e aos outros. Eu, aqui, cada vez mais buscando a melhora em mim e no mundo. Crescendo e mesmo assim a mesma pessoa esperançosa e muitas vezes iludida com a mudança do ser humano. E hoje, quase aos dezoito me pergunto: Serei eu que terei de mudar? E que mudanças são essas que tanto busco?
É assim, a confusão com mais um ano e um ano de plena responsabilidade. A ânsia de saber que as coisas mudarão querendo eu ou não. Sabendo que as bonecas de antigamente não voltaram e que daqui pra frente à busca é por uma nova vida, uma psedo liberdade. Essas coisas todas que são impostas sem mesmo perguntar a nossa opinião. Normal. Confusa, calada, sentada à beira do fogo enxergando a menina de cabelos longos brincando de boneca e hoje, uma menina-mulher. E o tempo nem passou muito.
Dez dias para os dezoito e as piadinhas de sempre não fogem: “Tá virando gente grande” ou “Já pode ser presa”. E, realmente a minha preocupação não é essa, na verdade não uma preocupação com a maioridade e sim em como posso ajudar o mundo sendo maior de idade. E juro, um dia ainda encontro essa resposta e seguirei todos os meus planos. Estou ficando mais velha e como dizem aos quinze anos: Depois dos quinze, só vai... E, só vai mesmo! Estou aqui, chegando aos dezoito e foi um pulo!
O melhor que tenho a fazer é aproveitar esse tempo com pressa. Aproveitar cada idade, cada responsabilidade, ter limites e muitas vezes fugir dos limites. O tempo corre, a idade aumenta e as confusões perseguem. Os dezoito vêm chegando e o receberei com gosto de quem quer vencer mais uma etapa. E seguirei sempre em frente.

9 comentários:

Lia Araújo disse...

Parabens antecipado!
Minha querida... carpien die!

Virando gente grande( rsrs)
Não...Só aparente ser "adulta"...
Converse sempre a criança por dentro!

bjos minha querida
;]

Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ NARA CABRAL Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ disse...

Parabens antecipado!
Meu amorzinho..
novas responsabilidades que bom .
beijinhos

Soninho disse...

Rsrsrs....Não muda nada, em relação a idade nova, mas com o tempo passamos a sentir o que esperam de nós....mas sabe, não é tão ruim, ao menos quando você corresponde as próprias expectativas...porque é chegada a nossa hora, apenas isso!! =)

Lindo texto, adorei a imagem...*.*

Paulo Dionísio disse...

O tempo voa né. Novas preocupações, novos desafios.
E vai que enfrentá-los com grandeza querida.
Beijos.

alencar, gabriela disse...

Gostei demais do que vi por aqui, e me identifiquei muito! Teus textos são bem atuais e lúcidos. Parabéns ;)

Rosiane B. disse...

Que belezinha hein? Parabéens adiantado =)
é realmente uma nova etapa na sua vida, que essa nova etapa seja bela, doce, intensa e que você aproveite muito!

boa semana :*

Finotti, Mariana disse...

Em um livro da Lynda Waterhouse ela escreve o seguinte: "Gostaria de voltar a ser criança - uma garotinha de seis anos que caiu da bicicleta. Gostaria de fazer cara de choro e correr aos berros para a cozinha, onde minha mãe me ergueria do chão, me daria um forte abraço e beijaria meu joelho esfolado. Eu pararia de chorar e tomaria leite com chocolate para a dor passar.
Essa é uma das coisas que as pessoas não nos ensinam quando falam de crescer, como lidar com as dores que não curam com um beijo."
Tenho essa parte citada no meu blog, pq acho fantástica. Apesar do medo do que vem pela frente aproveite e enfrente com coragem o que aparecer.

Entrei no seu blog pela comunidade do orkut e adorei... favoritei!

beijo!

ps: Parabéns!

Monnie disse...

aah, sei bem como é fazer 18 .. dá uma saudade tão grande da infâancia..
mas não podemos esquecê-la, pq só a criança que vive dentro da gente pode nos ajudar a seguir em frente, agindo com o coração *-*
uma boa semana pra ti, bjO !

Jaíce Cristina disse...

Eu fiz dezoito recentemente... e acho que você é bem maior que eu. hihi
Mude o mundo... e com esse dom das palavras, tenho certeza que não será muito difícil!
felicidaaaaaades.

Related Posts with Thumbnails