''Fechar-se não está com nada , as pessoas são sempre o que de melhor existe .''
(Caio F. Abreu)

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Lembre-se


Um dia ou dois até vai, passa a dor dessa alma. Passa o ressentimento e até acontece de esquecer por segundos - um ou dois talvez, mas eu sempre lembro. Sempre que respiro, rio ou simplesmente paro, lembro a tua face cor de ar – meu ar. Que de falta ainda há de matar essa existência de mim em mim. Falta essa que durante a noite incomoda e não aquieta, cansa e até desperta a vontade de ter-te junto. Ter-te.
Aos sábados lembro, aos domingos espero e as semanas eu rezo. Rezo para não lembrar ou para sentir, para que passe ou simplesmente retorne, para que não doa ou simplesmente aconteça – eu rezo e nada calma imploro um beijo, um colo ou o que seja. Eu espero nem que seja uma palavra ao contrário, um olhar mau-olhado ou um beijo não dado. Eu espero que entendas o meu passado e presenteie os meus carinhos com trocas de presente e futuro. Eu peço a mim mesma que não aconteça nada de errado e eu choro pensando no que não há e o que poderá ser.
Faço das minhas palavras um escudo, uma vida de detalhes e liberdade que não vejo como acontecer aqui. Aqui o mundo é frio, a dor machuca e a saudade mata. Mata as esperanças e o medo inunda os pensamentos. Sem ti tudo é vazio, não vês? Senti que sem ti minha alma morre. Sem ti o sentir é banal. Sem ti não há um sentir e quiçá haverá um dia o amor. Sem ti.
Dos meus sentidos estou farta, dos medos e vontades que me rondam e não vivem, estou cheia. Com dores, com cicatrizes e marcas que somente tu poderás tirar. Ouço tua voz e sinto o perfume que usavas aqui comigo e as lágrimas se formam em rios. Sorrio, disfarço e minto. Tudo rola e quanto mais eu tento mais eu enrolo esse sentir distante-presente. Amor ontem e agora que irrita, queima e mata. E de tanto ser insistente vive a cada instante um recomeço distinto e um beijo sonhado, ritmado e desejado. Esse amor é teu, é meu e nosso – sempre será.
Peço, ouça os sussurros. Ouça tudo e lembre-se de mim. Lembre-se de nós!

14 comentários:

Ana Agarriberri disse...

Que lindo Tassy! Tão intensas palavras.
Ah! O blog tá lindo também. Adorei a cara nova.

Beeejo, :)

Lari Albuquerque disse...

Amoo tuas escritas! Lindo tudo isso! Bjs

Roberto Borati disse...

esse luto há de passar.

sempre passa.

Renata Diniz disse...

Fugir da memória, dizem os especialistas, só é possível quando o cérebro não funciona mais. Texto intenso o seu. Bjs.

Leo disse...

Amo como escreves, como sentes e como escreves o que sente.

Dizem que há uma troca de ambas as partes, seja boa ou ruim, grande ou pequena e que por isso cada pessoa é unica e nunhuma substituí a outra. é por isso que lembramos e acho que talvez passe quando algo maior acontece. ou nao.

Minha amiga, beijos e bons sonhos pra ti.

Paulo Dionísio disse...

Uau linda! Perfeita como sempre coração. Beijos linda.

C. disse...

Incrível.

Soninho disse...

Muito bom o texto! Lindo, mas um tanto triste!
Escreves muito bem moça. Gostei.....

mas....


=D

Boa sorte!

Soninho disse...

Muito bom o texto! Lindo, mas um tanto triste!
Escreves muito bem moça. Gostei.....

mas....


=D

Boa sorte!

Rafaela Cabral . disse...

que post mais lindo . Fiquei até sem palavras . beijos :*

Letici Mabiane disse...

adorei seu texto :D

Bruna disse...

ai que liindo
Parabéns
beeijo

Centurychild disse...

Não diria que suas palavras me tocaram na alma, entretanto me deram um prazer imenso em saber que sentimentos como esses sao cultivados ao coração que pulsa..

Malú Nunes disse...

Lindo só pra não perder o costume né ?! ;*

Related Posts with Thumbnails